Afinal, o que é o Mobile Marketing?

Afinal, o que é o Mobile Marketing?
Não seja egoísta...Partilhe!
Share on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterShare on Facebook

Antes de responder a esta questão é importante entender o que é o Marketing. Embora possa estar sujeito a milhares de interpretações diferentes, creio que podemos resumir o Marketing como uma forma de criar valor para os clientes através da criação contínua de inovação e diferenciação.  Com base nesta definição, acho que podemos responder à nossa questão principal. Assim, poderemos definir o Mobile Marketing como um meio de criar inovação, de forma diferenciada, utilizando os dispositivos móveis como forma de estar próximo dos seus consumidores.

O Mobile Marketing aproveita uma das maiores tendências atuais, sendo que a taxa de penetração de smartphones e outros dispositivos móveis aumenta drasticamente em todos os países desenvolvidos do planeta. Na verdade, a venda de Smartphones cresceu mais de 40% de 2012 para 2013, sendo que de 2011 para 2012 já tinha crescido quase 50% a nível mundial.  Estes e outros dados foram motivo para que as marcas começassem a pensar numa forma efetiva de estar mais presentes na vida das pessoas, por via de um aparelho que os acompanha 24 horas por dia, 7 dias por semana. Deste modo, nasceu o Mobile Marketing.

Existem vários meios utilizados para chegar às pessoas, numa campanha de Mobile Marketing. A presença nas redes sociais, o QR Code, a Realidade Aumentada, o SMS, o Bluetooth ou os Banners Expansíveis em Aplicações Móveis.

A presença nas redes sociais é uma forma de estar presente no seu dispositivo, uma vez que o acesso às principais redes sociais, como o facebook, são feitas maioritariamente a partir de smartphones. Então, uma presença forte nas redes sociais e campanhas que permitam aos utilizadores obter benefícios diretamente no seu dispositivo por estar a consultar a página do Facebook da sua marca, podem gerar mais vendas para a sua empresa.

O QR Code é uma forma de ativar o contato imediato com um conteúdo que a sua marca quer passar ao consumidor.  Fácil de utilizar em qualquer meio de comunicar o seu produto ou a sua marca, permite uma utilização versátil, uma vez que por trás do QR Code pode estar qualquer conteúdo que se possa aceder através de um endereço web.

A AR (Augmented Reality) ou Realidade Aumentada em português, permite às marcas explorar todo um novo mundo através do dispositivo móvel do consumidor. Através desta tecnologia, a sua marca pode criar o seu próprio jogo, ativar um vídeo através do scan de uma imagem,  ativar uma conversa com um vendedor virtual no seu smartphone ou qualquer outra coisa que esteja ao alcance da sua imaginação.

O SMS é talvez uma das formas mais antigas de fazer Mobile Marketing. Com os smartphones a permitirem novas experiências aos seus utilizadores, o uso desta ferramenta como meio de fazer Mobile Marketing, está a cair em desuso.

O Bluetooth utiliza o mesmo tipo de tecnologia que um rádio utiliza para transmitir a sua emissão, e no princípio do século 21 era uma forma eficaz de chegar aos consumidores, com mensagens que surgiam através de proximidade de determinados pontos de contato bluetooth. Atualmente, viu-se ultrapassado por outras tecnologias que criam maior impacto junto do público.

Os Banners Expansíveis são utilizados na abertura de determinadas aplicações e são uma forma eficaz de fazer com que a sua marca marque presença no aparelho do consumidor. Regra geral, abrem apenas após o cliente iniciar determinada APP que tomou a iniciativa de instalar no seu dispositivo móvel. Estes Banners podem ativar-se sempre que o consumidor utiliza determinado serviço da APP que está a utilizar, como forma de lembrar o consumidor de determinada solução para o seu problema. Pode ser uma forma eficaz de fazer Mobile Marketing, desde que respeite algumas regras.

Na verdade, todos os meios de Mobile Marketing que definimos anteriormente devem respeitar algumas regras para terem sucesso. De seguida explorarmos algumas dessas regras. Quanto mais regras respeitar, maior a probabilidade da sua campanha de Mobile Marketing ter o sucesso que pretende:

A primeira regra a respeitar é a forma como se comunica com o público. O conteúdo das mensagens a transmitir deve ser simples, clara e terminar com um apelo à ação. O apelo à ação é o que desencadeia uma experiência junto do consumidor.

O valor da experiência é a segunda regra de uma campanha de Mobile Marketing. É a experiência que vai fazer com que o consumidor se relacione com maior ou menor intensidade com a sua marca. A experiência do consumidor pode ser a utilização de um voucher, o envio de um sms para se habilitar a um prémio, a simples leitura de um QR Code para obter mais informação do produto. ou a visualização de um vídeo que desencadeie o desejo de obter determinado produto. Seja qual for a experiência que está a proporcionar ao seu cliente, lembre-se que é essa experiência que fará com que o consumidor se lembre de si na próxima vez que entrar numa loja.

A terceira regra é a honestidade. Quantas vezes nos deparamos com campanhas pouco claras ou até imorais, que nos fazem perder tempo ou até dinheiro em troca de nada? Jamais seja desonesto com o seu cliente, lembre-se que o marketing serve para criar soluções de valor para os consumidores e nunca para criar problemas. Uma boa campanha de Mobile Marketing deve ser clara, e cumprir de forma regular com as suas promessas. Uma das condições para cumprir com esta terceira regra é aprender a gerir a expetativa que cria no consumidor. Não crie uma expetativa demasiado alta se não pode cumprir. É seu dever cumprir com a expetativa que criou junto do seu cliente, esta é a principal razão pela qual esse consumidor poderá desencadear uma recomendação da sua marca ou produto.

A quarta regra é focar-se num benefício para o seu consumidor. O seu cliente apenas vai aderir a determinada campanha se pelo menos tiver a probabilidade de obter determinado benefício. Essa possibilidade deve ser o foco de comunicação da sua campanha. É importante que a terceira regra seja cumprida nesta etapa, de outro modo, o consumidor assumirá a sua marca como mais uma aldrabice do mercado. Com o poder de partilha de informação que existe atualmente, através de redes sociais e aplicações de partilha, avaliação e recomendação que surgem a toda a hora, você não vai querer passar uma imagem negativa para nenhum consumidor. Afinal, a opinião de um único consumidor, hoje em dia, chega em média a mais de 400 contactos através destes meios. Você define se quer que essa opinião seja positiva ou negativa.

A quinta regra é precisamente a capitalização das trocas que existem entre consumidores, por meio das redes sociais ou aplicações que falámos no ponto anterior. Essas trocas (partilhas, avaliações, recomendações) devem ser capitalizadas de uma forma positiva, a favor da empresa, marca, serviço ou produto que você representa. Uma boa utilização das redes sociais, botões de partilha diretos da sua campanha ou outros meios inteligentes de gerar esta expansão positiva da sua marca podem representar mais vendas, que no fundo é o principal objetivo pelo qual você quer agradar ao seu consumidor.

Vistas as principais regras de uma campanha de Mobile Marketing, de que está à espera para marcar presença nos dispositivos móveis dos seus clientes? Afinal, 99% das pessoas que você conhece têm um celular, certo?

Ricardo Teixeira, Especialista em Marketing Digital e Novas Mídias
Linkedin: br.linkedin.com/in/ricardoteixeirabeasii

Não seja egoísta...Partilhe!
Share on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterShare on Facebook
M-Wallet em Portugal – Sucesso ou Fracasso? Artigo anterior M-Wallet em Portugal – Sucesso ou Fracasso? O ano do conteúdo Próximo artigo O ano do conteúdo