O Facebook já é “mobile”!

O Facebook já é
Não seja egoísta...Partilhe!
Share on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterShare on Facebook

Muitos pensarão que o Facebook já é” mobile” há muito tempo, até porque, para a rede social (e para a grande maioria dos negócios), ter sucesso no “mobile” é, mais do que uma simples necessidade, uma inevitabilidade dos tempos.

O que é verdadeiramente notícia é o impressionante impacto que a estratégia mobile do Facebook está a ter na vida e rumo da maior rede social do mundo.

Utilizadores “mobile”

No início deste ano, o número de utilizadores “mobile” do Facebook, ultrapassou o número de utilizadores que acedem via desktop (considerando “apenas” os utilizadores mobile e desktop que efectivamente utilizam a rede social).

A audiência

De facto, os mais de 700 milhões de utilizadores diários da rede social (61 % dos 1.15 mil milhões de utilizadores registados) transformaram o Facebook na maior audiência do planeta.

A dúvida também, relativa a um eventual impacto negativo que os anúncios teriam na utilização da rede social, ficou também esclarecida quando verificamos um crescimento dos “active users” de 58% para 61% (comparando com o 2º trimestre de 2012).

Estratégia “mobile” = receitas?

A dúvida, que residia na capacidade da empresa em transformar a estratégia “mobile” em receitas publicitárias significativas, ficou esclarecida na apresentação de resultados do 2ºtrimestre deste ano, quando a empresa anunciou que 41 % do total das suas receitas é proveniente da publicidade em dispositivos móveis.

Este facto atinge uma maior relevância quando pensamos que, há um ano atrás, a companhia registava uma receita de “mobile ads” praticamente  nula e quando constatamos um crescimento global das receitas publicitárias de 53 % para 1.813 mil milhões USD (face ao período homólogo).

A chave do sucesso

Sem dúvida que uma audiência enorme e fiel, é importante. Mas o que realmente tem feito a diferença é o esforço da rede social em entregar os anúncios certos às pessoas certas, acrescentando valor a ambas as partes (utilizadores e anunciantes) sem “inundar” de publicidade os utilizadores da rede social.

E de facto, todos os que já utilizaram sabem, é extremamente simples implementar uma campanha segmentada por localização, interesses, idade e muito mais.

Arrisco-me a dizer que com todas estas medidas de “targeting” o Facebook corre o sério risco de se tornar o “playground” preferido de Marketeers e publicitários um pouco por todo o mundo.

Sérgio Pinto

Fonte: http://in.reuters.com/article/2013/07/25/facebook-results-idINDEE96N0FI20130725

Não seja egoísta...Partilhe!
Share on Google+Share on LinkedInPin on PinterestTweet about this on TwitterShare on Facebook
A importância do Mobile Artigo anterior A importância do Mobile Enredados? Próximo artigo Enredados?